Tags

Imagem: Júlio Pomar

 

Acordei com uma tremenda sede. Não me lembro, mas acho que ontem também tomei chopp. Também ontem tomei chopp, aliás. Cambaleei até a cozinha, abri a geladeira e, com exacerbada vontade, levei a garrafa de vidro à boca. Não uso copos ou talheres em casa há cinco anos, talvez. Minha boca transbordou. Um filete de água se demorou na barba até pingar bem em cima do meu mamilo direito, que se enrijeceu prontamente. Acho que até doeu. Então, lembrei de você.

© Eduardo Ferreira Moura