Tags

Robert Mapplethorpe

 

 

Passei o dia a arrumar o quarto de despejo. Tirei o pó das prateleiras, varri as teias de aranha, as baratas secas no rodapé. Separei para jogar fora xícaras com asas por colar qualquer dia desses, caixas de camisa vazias, no tamanho exato para guardar poemas que não serão escritos, retalhos de fantasias de carnaval que nunca mais serão usadas, lembranças de aniversários de gente que já morreu, e assim por diante. No meio da papelada, a foto de nós dois, na viagem do primeiro ano juntos.

 

Limpei a testa com as costas da mão. Engoli um suspiro, meio soluço, meio arroto. Enxuguei a lágrima antes dela brotar e riscar, perpendicularmente, a poeira e as rugas da minha cara. Como era passageira a tua felicidade e como era inexorável a minha desilusão.

 

 

 

© Gladstone Menezes