Tags

Sarolta Ban

Sarolta Ban

 

 

 

“Que necessidade tem o mundo de poesia?”

A pergunta rasgou o ar sem aviso e me atingiu em cheio. Não revidei. Para que houvesse um duelo, teríamos que concordar com as definições de “necessidade”, “mundo” e “poesia”. Optei pela resposta mais límpida, mais sincera, mais precisa que conheço.

“Necessidade nenhuma.”

Éramos dois bons amigos conversando e caminhando sem pressa, lado a lado. A rua era a mesma – os mundos, não.

 

 

 

© Tony Saad