Tags

Fotografia de Cláudio B. Carlos

Fotografia de Cláudio B. Carlos

 

 

Que viva em mim
Esse obscuro amor!

Por mais claro
Que me pareça,
Nunca me ocorra,
Mesmo por instante,
Imaginar que já amei bastante,
E que do amor
Já me tornei amante
E nada mais há nele
A desvendar.

Quero esse amor estranho
Que me atira
Ao imponderável,
Que me exorta
A muito mais sabê-lo
E ocultando-me
Os seus matizes,
Sustenta-me o caminhar.

 

 

© Ádlei Duarte de Carvalho